fbpx

Cronyism ou em português, compadrismo é a prática da parcialidade na concessão de vantagens a amigos ou colegas de confiança na política e entre políticos e organizações corporativistas.

É um sistema de compadrio político-econômico, também chamado de crony capitalism, ou capitalismo de compadrio, o que significa que é o oposto do capitalismo de livre mercado. O capitalismo de compadrio depende do estado para desbancar a livre-concorrência, enquanto o de livre mercado não.

Acompanhe a seguinte crônica de como se dá um diálogo entre um político e um corporativista, ambos contra a livre-iniciativa:

Compadre 1 (corporativista) – Sou CEO de uma corporação transnacional que tem cerveja como o produto principal do portfólio (distribuido em brands diferentes).
O recente crescimento das pequenas e micro cervejarias artesanais e até da produção doméstica está reduzindo consideravelmente nosso market share em nossos principais segmentos.
Preciso que faça alguma coisa.

Compadre 2 (membro de oligarquia política e/ou diretor de alguma agência regulatória) –
Podemos lhe ajudar sim, mas o que ganho em troca? Propina direta pode ser rastreada hoje em dia. Não quero me queimar.

Compadre 1 – Se conseguir eliminar, reduzir ou engessar a concorrência, e colocar barreiras para vedar a entrada de novos players, principalmente os menores, mais ágeis, enxutos e competitivos, startups com criações distuptivas e aniquilar a produção artesanal, manteremos um retorno bruto absurdamente grande e podemos legalmente dar dinheiro à vocês, de forma constitucional e institucionalizada.

Compadre 2 – Isso é fácil. Temos dezenas de ferramentas para fazer isso. Aliás centenas.
Muitas são tão sutis e imperceptíveis que ninguém vai sequer perceber.
Podemos mesclar várias dessas técnicas ao mesmo tempo, através da produção legislativa parlamentar, divindindo as táticas à níveis de União, estados e municípios de acordo com sua segmentação geográfica de faturamento.
Podemos também alterar % de alíquotas de diversos impostos em conjunto INCLUSIVE REDUZINDO ALGUNS PARA CAUSAR EFEITO POSITIVO NA OPINIÃO PÚBLICA enquanto contrabalançamos com taxas que todo mundo praticamente desconhece e vêm ocultas, embutidas na base de cálculo do COFINS ou ICMS, assim, além de ninguém perceber, ainda causamos a impressão que estamos reduzindo a carga tributária.
Também podemos projetar no futuro certas medidas de arrecadação fiscal, de diversas maneiras, quando se tornar nítido, jogaremos a culpa “em algum governo passado”.

Compadre 1 – Perfeito !
O objetivo é limpar o mercado. Chega desses zé ruelas ‘empreendedores’
Oligopólios são a realidade e ponto final ! ( embora a própria empresa da qual sou CEO tenha surgido em um fundo de quintal, com um imigrante produzindo cerveja artesanal e doméstica)
Mas isso eram “outros tempos”… Hahaha

Compadre 2 – É o seguinte: “Me ajuda que eu te ajudo”
Se o fluxo de dinheiro estiver fluindo para o partido e nossos fantoches (agências reguladoras, sindicatos, federações protecionistas, OAB, Febraban, e demais membros da gangue) você não terá problemas.
Não se preocupe em como vamos agir. Temos centenas de ‘modus operandi’ para controlar o mercado. A maioria ninguém sequer imagina.

Compadre 1 – Mas não vai dar na cara não? Digo: o povo não vai reagir? Afinal idéias de ‘livre mercado’ estão na moda.
Eu sei que vocês controlam a grande mídia, toda comunicação mainstream, mas hoje temos a internet…

Compadre 2 – Hahahaha! Não seja ingênuo! A internet também é (quase toda) nossa !
Os principais “formadores de opinião” YouTubers e até muitos no meio “libertário” são nossos ‘assets’
Basta o cara dizer que é “anticomunista” e apontar quem o tentar refutar, logo uma legião de boçais e analfabetos estarão acusando o pobre coitado de trabalhar para a KGB.
Isso no meio dito ‘conservador/liberal’
Com a esquerda é mais fácil ainda.
Basta pegar uma parte desse dinheiro (aquela “taxa” que você nos paga para o livrarmos da concorrência) e usar em alguma campanha de lacração ! Pronto.
A própria empresa pode se posicionar a favor de pautxs progressistxs que terá em um dia milhões de justiceiros sociais a defendendo nas redes sociais !

Compadre 1 – Mas… E os defensores do LAISSEZ FAIRE? Digo, os verdadeiros, os apoiadores do livre mercado, ancaps, austrolibertários em geral? Esses não vão morder nossa isca.
Sabem que o livre mercado É O ARRANJO QUE MAIS BENEFICIA O POBRE! E SABEM QUE O EMPREENDEDORISMO É A MAIS FACTÍVEL FORMA DE MOBILIDADE SOCIAL!
Como faremos com essa turma?

Compadre 2 – Você é realmente muito ingênuo!
Basta plantar lideranças com interesses corporativistas se fazendo passar por libertários e reduzir as discussões à chavões como “imposto é roubo” ou “fere o PNA”.
Também jogar temas polêmicos como direitos dos animais e provocar tretas. Ou fazê-los focar em outras coisas de importância secundária.

Afinal Direita e Esquerda são dois lados da mesma moeda!
Basta jogar uma notícia como “Garoto de 5 anos corta o pênis para virar drag queen” que ambos os lados vão esquecer de lado a questão da competição mercantil.
E quem insistir será chamado de ‘materialista’ por ambos!

Compadre Achava que sabia jogar o jogo e bastava criarmos as regras e obrigar todo mundo a seguir apelando para o legalismo, constitucionalismo, juspositivismo…
Mas o buraco é mais embaixo.
Ainda bem que somos parceiros, meu compadre!

Compadre 2 – Sim.
Você faz seu trabalho que eu faço o meu.
Sua expertise é em gestão corporativa.
A minha em gestão de balcão de negócios, digo, aparato regulatório, compadre!

Compadre 1 – Mas e o judiciário? Não vai desconfiar dessa nossa parceria para lucrar às custas da usurpação dos direitos naturais do restante do povo?

Compadre 2 – Mas você é realmente ingênuo !!!!!
O judiciário é totalmente ideologizado.
Vão rir da sua cara se falar em direitos naturais, empreendedorismo ou ética de propriedade.
As excelências estão preocupadas com questões de grande porte, reformas estruturais, e em criar mecanismos para aumentar os próprios benefícios.
E aqueles sérios e comprometidos ( Sim! Eles existem!) estão de mãos atadas diante de todo o aparato legalista do establishment.
Punir um crime já corretamente tipificado já é difícil, quanto mais punir crimes praticados SOB A FORMA DA LEI.
Nos EUA o próprio juiz da suprema corte Andrew Napolitano já afirmou que o governo todo é apenas uma grande máfia, dividida em facções diferentes.

Compadre 1 – Então ta fechado! Faça sua parte que eu faço a minha.
Vamos só enganar o povo com esse papo de liberalização da economia. Vão todos cair.
E quem criticar chamamos de alguma palavra como Fascista, Comunista ou algo assim

Estamos juntos compadre!

Compadre 2 – Estamos junto compadre! Tudo em nome da legitimidade institucional.

AdBit.biz

Deixe seu comentário: