fbpx

Um novo estudo realizado por uma equipe de pesquisa finlandesa encontrou poucas evidências para apoiar a ideia de que existem mudanças climáticas provocadas pelo homem no planeta terra. Os resultados do estudo foram logo corroborados por pesquisadores no Japão.

Em um artigo publicado no final do mês passado, intitulado “Não existe evidência experimental para a significativa mudança climática causada pelo homem”, uma equipe de cientistas da Universidade de Turku, na Finlândia, determinou que os modelos de avaliação climáticos atuais não levam em conta os efeitos da cobertura das nuvens sobre as temperaturas globais, e levam as pessoas a superestimar o impacto dos gases de efeito estufa gerados por humanos.

Modelos usados ​​por órgãos oficiais como o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) “não podem computar corretamente o componente natural incluído na temperatura global observada”, disse o estudo, acrescentando que “um forte feedback negativo das nuvens em relação ao clima está faltando” no estudo.

Ajustando o fator de cobertura de nuvens e contabilizando as emissões de gases de efeito estufa, os pesquisadores descobriram que a humanidade simplesmente não está tendo muito efeito na temperatura da Terra.

Se prestarmos atenção ao fato de que apenas uma pequena parte do aumento da concentração de CO2 é antropogênica, temos que reconhecer que a mudança climática antropogênica não existe na prática.

Os autores do estudo fazem uma distinção clara entre o tipo de modelo de pesquisa preferido pelos cientistas climáticos do IPCC e evidências genuínas, afirmando que “não consideramos os resultados computacionais do IPCC como evidência experimental”,observando que os modelos muitas vezes produzem conclusões contraditórias.

Dadas as evidências apresentadas no estudo, a equipe finlandesa completou o trabalho concluindo que “praticamente não temos mudanças climáticas antropogênicas”, acrescentando que “as nuvens baixas controlam principalmente a temperatura global”.

Os resultados destroem drasticamente as alegações apresentadas por muitos ambientalistas, incluindo legisladores norte-americanos como Alexandria Ocasio-Cortez, que argumentam não apenas que a mudança climática é uma ameaça imediata ao planeta, mas que é em grande parte um fenômeno criado pelo homem. Ocasio-Cortez, mais conhecida como “AOC”, propôs um “New Deal Verde”, uma série de regulamentações soviéticas para as empresas, na tentativa de enfrentar a ameaça supostamente terrível causada por um suposto impacto que o homem produz na natureza.

Pesquisadores japoneses da Universidade de Kobe chegaram a resultados semelhantes. A equipe de Turku, publicou um artigoo científico no início de julho que afirma que a cobertura de nuvens na atmosfera pode criar um “efeito guarda-chuva” no clima, que pode alterar a temperatura de maneiras que ainda não são possíveis de serem capturadas pela modelagem dos aparelhos atuais que medem a temperatura do planeta.

Fonte: https://www.rt.com/news/464051-finnish-study-no-evidence-warming/

AdBit.biz

Deixe seu comentário: