fbpx

O co-fundador e ex-presidente da Greenpeace, Patrick Moore, descreveu as maquinações cínicas e corruptas que alimentam a narrativa do aquecimento global e das “alterações climáticas” numa entrevista.

Moore explicou como o medo e a culpa são aproveitados pelos defensores das “alterações climáticas”.

“O medo tem sido usado ao longo da história para ganhar o controlo das mentes e carteiras das pessoas… e a catástrofe climática é estritamente uma campanha de medo – bem, medo e culpa – tens medo de estar a matar os teus filhos porque estás a conduzir o teu SUV e a emitir dióxido de carbono para a atmosfera e sentes-te culpado por fazer isso. Não há motivação mais forte do que essas duas.”

Os cientistas são corrompidos por políticos e burocratas empenhados no avanço da narrativa das “alterações climáticas”, com o fim de centralizar ainda mais o poder político e o controlo, explicou Moore.

Patrick Moore

Moore observou como as empresas “verdes” parasitam os pagadores de impostos através de regulamentos favoráveis e subsídios estatais justificados pelas alegadas ameaças das “alterações climáticas”, enquanto desfrutam de proteção propagandística de toda a comunicação social.

“E assim o movimento “verde” cria histórias que provocam medo no público. Têm o pilar da comunicação social – notícias falsas – a repetir vezes sem conta a toda a gente que estão a matar os seus filhos. E então tens os políticos “verdes” que estão a comprar cientistas com dinheiro do governo para produzir medo. E depois temos as empresas verdes, os que pedem renda e os capitalistas que estão a aproveitar-se dos enormes subsídios, das enormes deduções fiscais e das decisões governamentais que exigem que as suas tecnologias façam fortuna com isto. E então, é claro, tens os cientistas que estão voluntariamente, estão basicamente viciados em subsídios governamentais.”

“Quando eles falam sobre o consenso de 99% [entre os cientistas] sobre a mudança climática, esse é um número completamente ridículo e falso. Mas a maioria dos “cientistas” que estão a pressionar esta teoria catastrófica estão a ser pagos com dinheiro público, não estão a ser pagos pela General Electric ou pela Dupont ou pela 3M para fazer esta pesquisa, onde as empresas privadas esperam obter algo útil da sua investigação que possa produzir um produto melhor e dar-lhes um lucro no final porque as pessoas o querem. A maior parte do que estes chamados cientistas estão a fazer está simplesmente a produzir mais medo para que os políticos possam usá-lo para controlar as mentes das pessoas e obter os seus votos porque algumas das pessoas estão convencidas de que “Oh, este político pode salvar o meu filho de uma certa desgraça”.”

A narrativa do aquecimento global causado pelo Homem ou “alterações climáticas” é uma ameaça existencial à razão, alertou Moore:

“Mas esta abominação que está a ocorrer hoje na questão climática é a maior ameaça ao Iluminismo que tem ocorrido desde Galileu”, declarou Moore. “Nada mais se aproxima disso. Isto é das coisas mais graves na história da ciência”.

Moore concluiu, “É assumir a ciência com superstição e uma espécie de combinação tóxica de religião e ideologia política. Não há verdade nisto. É um embuste e uma fraude”.

Artigo Original aqui.

AdBit.biz

Deixe seu comentário: