fbpx

O Bitcoin caiu nesta terça-feira (16) para seu menor valor em quatro semanas, abaixo dos US$ 12 mil, seguindo a tendência de outras criptomoedas, que depois de alcançar níveis recordes no final de 2017, perderam seu valor pelo temor de uma regulação do setor.

Acesse: Cryptomaps e veja o infográfico da foto em tempo real.

 

O recuo do bitcoin, que chegou a 18%, desencadeou um enorme movimento de venda no mercado mais abrangente de criptomoedas, com a principal concorrente Ethereum recuando 23% no dia, de acordo com o site Coinmarketcap, e a Ripple, perdendo 33%.

Pouco antes do Natal, o bitcoin se aproximou dos US$ 20 mil. Com a nova queda, o bitcoin acumula recuo de mais de 40% ante o nível recorde de alta alcançado em meados de dezembro.

Temores de repressão no mercado asiático

O bitcoin tem sofrido uma série de reveses no início de 2018.

O governo da Coreia do Sul havia informado que planeja proibir o comércio de criptomoedas, o que levou o preço do bitcoin a despencar e gerou protestos de investidores sul-coreanos.

O site de notícias sul-coreano Yonhap informou que o ministro das Finanças, Kim Dong-yeon, disse a uma estação de rádio local que o governo vai chegar a um conjunto de medidas para conter o investimento “irracional” na moeda digital.

“São principalmente as questões regulatórias que estão assombrando a criptomoeda, com as notícias sobre a nova repressão da Coreia do Sul direcionando o mercado no hoje”, disse à Reuters o estrategista-chefe da Think Markets, Naeem Aslam, que detém o que descreveu como quantidades “substanciais” de bitcoin, Ethereum e Ripple.

“Mas nós mantemos nossa posição. Não acreditamos que a proibição total de criptomoedas é possível”, disse ele.

As criptomoedas se valorizaram fortemente no ano passado com investidores tradicionais entrando o mercado e com a explosão das ofertas iniciais de moedas (ICOs) — rodadas de captação de recursos baseadas em moeda digital.

AdBit.biz

Deixe seu comentário: